03 Jul 2013

ONIM: Entre desenvolvidos e emergentes, consumidores de seis países mandam recado para as indústrias

0 Comment

A tendência dos consumidores de países desenvolvidos – e até mesmo os emergentes como Brasil e China – é querer saber mais sobre a origem dos insumos naturais usados em larga escala em indústrias de cosméticos, alimentos e fármacos. E mais: quem compra esses produtos está começando a recusar marcas que não respeitam a biodiversidade e as práticas éticas de abastecimento da biodiversidade. O recado vem do Barômetro da Biodiversidade – 2013, uma pesquisa feita pelo Instituto IPSOS, um dos mais respeitados do mundo, a pedido da União para o BioComércio Ético, uma instituição sem fins de lucro que monitora a relação entre consumo e biodiversidade há cinco anos. A nova pesquisa ocorreu em fevereiro deste ano. Foram ouvidas mil pessoas em cada um dos países analisados para esta edição: Brasil, França, Alemanha, Reino Unido, EUA e China. Os dados da pesquisa foram apresentados hoje em São Paulo durante uma conferência organizada pela UEBT e Movimento Empresarial pela Biodiversidade – Brasil – MEBB. –

Leia o artigo completo aqui. 

[top]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>